Programa Polos de Cidadania e Emater (escritório de Dom Joaquim) estabelecem parceria para capacitações do projeto Estamparia 06 (seis) meninas da comunidade de São José da Ilha

O Programa Polos de Cidadania da UFMG e o Escritório da Emater [Empresa de Assistência Técnica e Extensão Rural de Minas Gerais] de Dom Joaquim estabelecem parceria para acompanhamento, apoio especializado e formação continuada da Estamparia Seis Meninas – Projeto aprovado e apoiado pelo Programa de Apoio a Projetos da Região Central - PROAP Central (edital 001/ 2018).

Designado “Fabriqueta de Estamparia: trabalho, renda e autonomia para as mulheres de São José da Ilha” (para fins do Edita 001/2018 do PROAP), o projeto em tela busca promover o empoderamento e autonomia financeira a um coletivo formado por mulheres através da instalação de uma fábrica de estamparia. Além da geração de renda, o projeto visa, ainda, fortalecer os laços coletivos e comunitários sob uma perspectiva de gênero.

Com o objetivo de oferecer aos clientes peças estilizadas e personalizadas sob a técnica de sublimação em camisetas, chinelos, canecas, mousepads, copos de acrílico, dentre tantos outros suportes, o projeto foi beneficiado com máquinas de sublimação, computadores, impressoras e insumos diversos. Além disso, foi realizada uma consultoria especializada em relação à técnica de estamparia, uso de ferramentas e softwares de designer, bem como lições iniciais de custos e precificação de produtos.

De modo a capacitar o empreendimento em sua fase pós-implementação, quando os principais desafios de sustentabilidade começam a despontar, o Programa Polos de Cidadania procurou firmar parceria com a EMATER de Dom Joaquim de modo a oferecer apoio técnico especializado às empreendedoras da Estamparia.

Tendo sido alinhada ao longo de 2018, e efetivada em janeiro de 2019, tal parceria tem como propósito contar com a expertise de uma instituição que há 70 anos vem apoiando e acompanhando processos produtivos no campo, auxiliando os empreendimentos sociais em relação a questões afetas a associativismo e cooperativos, economia solidária, formalização, acesso a créditos, produção e comercialização, além de capacitações diversas.

A primeira formação realizada pela EMATER junto à Estamparia ocorreu no dia 01 (primeiro) de fevereiro de 2019, por meio da qual o técnico da EMATER, Thiago Perpétuo Pereira buscou conhecer a realidade do empreendimento, ressaltando, após manifestação das empreendedoras, os aspectos positivos bem como as dificuldades que precisam ser desenvolvidas e superadas pelo grupo.

A partir deste encontro, o coletivo estabeleceu as demandas prioritárias, com ênfase sobre os processos de consolidação do grupo, aprimoramento de técnicas, bem como processos de gestão.

Além de fornecer produtos personalizados e qualidade em matérias primas, a estamparia visa o desenvolvimento de um coletivo de mulheres em um contexto territorial que sofre diversos impactos sociais negativos advindos com o empreendimento minerário instalado na região, em especial, aqueles que se desdobram sobre as questões de gênero. Sendo assim, ao priorizar a encomenda de camisetas e demais produtos personalizados produzidos pela Estamparia Seis Meninas, consumidor contribuirá também para a autonomia produtiva de mulheres, para o desenvolvimento e a diversificação econômica regional.

Para conhecer mais sobre a Estamparia 06 seis meninas e fazer encomendas, acesse a página do facebook: Dom Joaquim Estampas