Moradores de comunidades residentes abaixo da barragem de rejeitos da Anglo American reivindicam seus direitos

No dia 30 de janeiro de 2019, por volta das 10h, a equipe do Programa Polos de Cidadania compareceu na Rodovia MG-010, no entroncamento para Dom Joaquim, com o objetivo de acompanhar uma manifestação realizada por moradores de comunidades residentes abaixo da barragem de rejeitos da mineradora Anglo American e outros atingidos pelo Projeto Minas-Rio.

A manifestação teve início na madrugada e iria avançar até que as reivindicações fossem acatadas por representantes da empresa e órgãos públicos responsáveis. Houve a paralisação do trânsito de veículos da empresa e a presença de muitos policiais. Veículos de populares foram liberados.

Os manifestantes reivindicavam o reassentamento das comunidades residentes abaixo da barragem de rejeitos da Anglo American, como Passa Sete e Água Quente em Conceição do Mato Dentro e São José do Jassém, em Alvorada de Minas, além da contratação de Assessoria Técnica para os atingidos.

No início da tarde, houve a presença de representantes da Câmara Municipal de Conceição do Mato Dentro e representantes da Anglo American, que firmaram compromisso de se reunirem com representantes dos atingidos em busca de soluções.

Decorrente dessa manifestação, foi realizada, no dia 11 de fevereiro de 2019, às 18h, uma reunião com moradores das comunidades residentes abaixo da barragem de rejeitos da Anglo American e outros atingidos pelo Projeto Minas-Rio. A reunião foi realizada na Escola de São José do Jassém e contou com a presença de representantes do Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), da Coordenadoria de Inclusão e Mobilização Sociais (CIMOS) do MPMG, da Secretaria de Estado de Meio Ambiente (SEMAD) e da Anglo American.

Os moradores reivindicavam o reconhecimento como atingidos pelo empreendimento minerário Minas-Rio, o reassentamento e a contratação de assessoria técnica, tendo em vista a intensificação do medo e do sofrimento dessas pessoas após o recente rompimento da barragem do Córrego do Feijão em Brumadinho/MG.

Ao final da reunião, representante da Anglo American firmou, junto aos moradores, o compromisso de iniciar o processo de construção do reassentamento dessas comunidades, com a contratação de Assessoria Técnica.

Outras reivindicações serão levadas ao conhecimento das autoridades, como a suspeita de vazamentos na barragem de rejeitos da Anglo American.

Trata-se de uma conquista fundamental dos moradores frente aos diversos transtornos e violações de direitos vivenciados desde a época de instalação do empreendimento, intensificados após sua operação e, ainda mais, após os desastres de Mariana e Brumadinho.

Crédito das fotos: Equipe do Programa Polos de Cidadania.